Concurso de Poesia

E então recebi, na caixa de e-mail, um comunicado do Concurso Nacional Novos Poetas, Prêmio Poesia Livre 2018.. Explicava que 2.774 poetas concorreram e que haviam classificado 250. O detalhe seria que os 20 primeiros, de uma lista de 2.774 escritores, teriam lugar de destaque no livro e seriam os vencedores. E para a grande surpresa meu poema “O Eu que Nasce de Nos” estava entre os 20!

Primeiro li e reli, quase sem entender. Sim porque parecia surreal. Era tanta gente e boa no meio! Fiz questão de ler os nomes da lista, todos, um por um. Depois da emoção, claro,  corri aqui para compartilhar este momento de alegria com vocês. E dar um salve a poesia!

Quero agradecer e dedicar este premio ao jornal OVALE, por valorizar a literatura e acreditar no Blog Desmergulho. Ao Universo, pois apesar de todas as dificuldades que a sociedade inventa, que a vida trás e que a gente mesmo coloca, me destina a rabiscar versos e a compor personagens.  Editora Vivara, pelo reconhecimento e premiação. Minha família, meu coração. E não poderia deixar de agradecer ainda aos leitores, sem vocês, escrever não faria o menor sentido.

Sigamos em frente e sempre, com muita poesia e arte em nossas vidas!

Daniella Peneluppi

Segue o poema vencedor. Boa leitura!

O Eu que nasce de Nós
por Daniella Peneluppi

Chega depois das ondas
Olhos amendoados que beijam o céu

Conectado e
Enrolado ao corpo Mar
Toma forma de amor
Dentro de mim
Ser, que não eu…
Você!

Você, que baila ao ver a lua
Vem
Vem, pois a mulher que sonha em espelho, nua, parte…
Sem pressa…
Vai
Fechada em concha
Muda em Ninfa
Sem olhar para trás

Entrelaçada de Incertezas
Sim
Mas agora se faz Ventre
Num ventre de não sei quem sou
Num eu adormecido em feto
Simplesmente me entrego
Desperta em coragem de gestar
E gesto raízes profundas para te sustentar
Fortaleço-me
E logo te colho em meus braços
Para sempre te amar

Você meu buque de estrelas
Vem
Depois das ondas
Vem
Bem lá de onde mar se une ao céu
Vem
Vem, que te acolho
Num mundão de água e ar
Vem
Que te trasbordo em vida
E nos faremos duas
Bem na linha tênue do horizonte

Seremos poema na tarde que se fazia azul alaranjada
E o seu olhar de menina bailarina Transpassará qualquer palavra
Com um único sorriso
Novo universo se formará

 

2 ideias sobre “Concurso de Poesia

  1. Daniella,
    Tecendo com palavras a sua trajetória poética que imbrica sempre em novas emoções, nos brinda com poemas surpreendentes.
    Sou suspeita, mas não sou leiga.
    Dulcinéa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *